IPVA 2014 Mato Grosso do Sul | www.sefaz.ms.gov.br





Consulte o valor a ser pago do IPVA 2014 usando placa e número do Renavam
https://efazenda.servicos.ms.gov.br/ipvasiteSEFAZ/consultasitesefaz/indexBP.aspx

Para mais informações acesse:
http://arq.sefaz.ms.gov.br/ipva/manual.html

Tabela com os preços médios de mercado dos veículos publicada no Diário Oficial do Estado.
http://ww1.imprensaoficial.ms.gov.br/pdf/supplements/DO8555_13_11_2013_SUP01.pdf

É possível fazer o pagamento do IPVA à vista com desconto de 10%, até o dia 31 de janeiro de 2014, ou em até três parcelas iguais, sem desconto. Nesse caso, as datas de vencimento serão: 31 de janeiro, 28 de fevereiro e 31 de março de 2014, respectivamente.

O valor de cada parcela não pode ser inferior a R$ 40, no caso de motocicletas, e R$ 75 para os demais tipos de veículos. Em caso de atraso, haverá juros de mora e multa.

Tabela de vencimentos
Cota única/1ª parcela 2ª parcela 3ª parcela
31/jan/2014 28/fev/2014 31/mar/2014

Veja exemplo de como calcular o valor do imposto:
Valor venal do veículo: (exemplo: R$ 24.836)
Alíquota: 2,5%
Cálculo: 24.836 x 0,025 (R$ 620,90 é o valor que será cobrado no IPVA)

Isenções
Alguns tipos de veículos ficam isentos do pagamento do IPVA, conforme o órgão estadual:
– máquina agrícola, de terraplanagem, trator e aeronave de uso exclusivamente agrícola;
– locomotiva, o vagão ou o vagonete automovidos, de uso ferroviário;
– embarcação de pescador profissional, pessoa física;
– ônibus de transporte coletivo urbano que tenha equipamento especial para deficiente físico;
– triciclo e quadriciclo para deficiente físico de uso individual;
– destinados exclusivamente ao socorro de feridos e doentes;
– destinados ao combate de incêndios, quando não pertencente à pessoa imune;
– rodoviários utilizados efetivamente como táxi, com capacidade para até cinco pessoas, limitada a isenção a um veículo por beneficiário;
– veículos com mais de 15 anos de fabricação;
– pertencentes ao turista estrangeiro durante seu período de permanência no país, nunca superior a um ano, em relação a veículo de sua propriedade ou posse, não matriculado, não inscrito ou não registrado, ou não averbado, não assentado, não licenciado, não inspecionado ou não vistoriado, em município de Mato Grosso do Sul;
– pertencentes à embaixada, à representação consular, ao embaixador e ao representante consular, bem como à pessoa que faça jus a tratamento diplomático, quanto ao veículo de sua propriedade ou posse, condicionado o benefício ao país de origem que adote reciprocidade de tratamento.



Deixe seu comentário