Como escolher um aparelho leitor de Blu-ray





3D: tecnologia está em alguns players Blu-ray

Confira a lista feita pelo website IG, dos critérios mais importantes na hora de escolher um aparelho Blu-ray.

Preço

O preço de um aparelho Blu-ray pode variar entre R$ 500 e R$ 1.500. Na maioria dos casos os fatores determinantes para a variação de preço são o suporte a 3D e suporte a redes sem fio Wi-Fi.

Internet

Nesse quesito, os melhores aparelhos Blu-ray são aqueles que acessam a internet tanto por meio de conexão cabeada (cabo Ethernet) como por rede sem fio do padrão Wi-Fi. Alguns modelos precisam de um adaptador, comprado separadamente, para acessar a rede sem fio. Se esse recurso é importante no seu caso, fique de olho no custo extra do adaptador.

O acesso à internet traz dois benefícios importantes: o primeiro é ver vídeos e fotos diretamente de sites da internet, como o YouTube. É importante notar que aparelhos Blu-ray não possuem um navegador web. Por isso, só é possível acessar alguns sites específicos por meio de programas criados especificamente para o aparelho.

A lista de sites varia de acordo com aparelho e fabricante, mas o YouTube costuma estar sempre nela. Cada fabricante tem uma tecnologia diferente para o acesso a sites da web. A Samsung usa a marca Internet@TV; a LG, NetCast; a Sony, Internet Video; a Philips, Net TV; a Panasonic, Viera Cast. Todas funcionam de modo semelhante e permitem acessar versões adaptadas para TV de alguns sites.

O segundo benefício da conexão à internet é poder baixar conteúdos extras de filmes, como trailers. Esse recurso, chamado de BD Live, só é usado se o disco Blu-ray do filme oferecer suporte ao conteúdo extra.

Rede doméstica

Além de usar as conexões com e sem fio para acessar a internet, alguns aparelhos também acessam a rede doméstica. Isso permite ver diretamente na TV vídeos guardados em computadores de casa. É um recurso relevante principalmente para quem costuma baixar vídeos da internet.

DVD

Além de tocar discos do padrão Blu-ray, os aparelhos rodam DVDs convencionais. Nesses casos, os tocadores usam o recurso de upscaling para melhorar a resolução dos DVDs normais. O recurso de upscaling está presente em todos os aparelhos do mercado, mas o resultado varia de acordo com aparelho e o tipo de cena exibido. Se esse recurso é muito importante no seu caso, vale a pena fazer uma pesquisa em fóruns e sites especializados pelo nome do modelo.

Outros formatos

Quem costuma baixar vídeos pela internet deve ficar de olho no suporte do aparelho a formatos de arquivo como DivX e MKV. Os aparelhos mais sofisticados são capazes de reproduzir esses formatos com resolução Full HD (1080p) e também mostrar legendas.

3D

O Blu-ray é o padrão adotado pela indústria para conteúdo 3D. Mas nem todos os tocadores Blu-ray têm suporte para essa função. Por isso, se esse recurso é importante para você, fique de olho nas características técnicas do aparelho. Vale lembra ainda que o conteúdo 3D só será exibido se a TV também for compatível com essa tecnologia.

Muitos players Blu-ray vêm com uma porta USB. Ela é uma boa opção para reproduzir vídeo e músicas diretamente de um pen drive.

Playstation 3

Além de ser o videogame mais poderoso do mercado, o Playstation 3 funciona como tocador de discos Blu-ray, com suporte a 3D. Por isso, quem compra esse console nem precisa gastar mais em um aparelho separado.

Há apenas uma observação. Os consoles Playstation 3 vendidos no Brasil costumam vir com as regiões dos Estados Unidos para Blu-ray e DVD comum. No caso do Blu-ray não há problema para rodar discos nacionais, já que tanto Brasil quanto Estados Unidos estão na região 1.

Já no caso dos DVDs comuns as regiões são diferentes. Por isso, um Playstation 3 comprado no Brasil pode não rodar DVDs nacionais, da região 4. Esse problema não costuma ser grave, já que basta usar um aparelho de DVD comum para rodar o filme. Mas é bom ficar de olho.



Deixe seu comentário